Hospedagens com servidores Linux são melhores que Windows?

Hospedagens com servidores Linux são melhores que Windows?

Logo após a invenção do Linux na década de 90, um dos principais impactos e utilizações do sistema operacional acabou sendo os servidores de hospedagens. O motivo? É muito mais barato!

Enquanto a licença de utilização do Windows pesa no orçamento das empresas, principalmente aquelas que querem fornecer serviços de hospedagens de sites, o sistema operacional Linux tem licença gratuita e código aberto, é imune a vírus, e possui outras vantagens únicas.

A única dificuldade é justamente a utilização, que acaba sendo menos intuitiva e simples quando comparada a outros sistemas operacionais como Windows e MAC. Porém, quando o assunto são servidores, não é necessário se preocupar tanto com isso, quem irá aprender a configurar um servidor Linux só precisa fazer isso uma vez, e depois o ambiente estará pronto para rodar as aplicações. Vale a pena dedicar um pouco mais de tempo para a curva de aprendizado visando a uma redução nos custos operacionais da empresa.

Por isso que a maioria dos servidores em serviços de hospedagens é Linux. Se você pesquisar um pouco, verá que as melhores hospedagens de sites em termos de preço e custo benefício utilizam servidores com sistema Linux. Essa lista foi atualizada no ano de 2018 e contém Hostinger, Hostgator, Dreamhost, entre outras empresas grandes do ramo.

Sobre a gestão de dados MySQL, Alexsandro Felix escreveu um ótimo artigo explicando como alterar o limite de upload dos servidores. As linhas que precisam ser alteradas são:

upload_max_filesize = 250MB
post_max_size = 500MB
memory_limit = 512

Ao realizar essa alteração, o limite de memória automaticamente será atualizado para o novo valor estipulado. Nesse exemplo, utilizamos os valores de 250 MB e 500 MB, mas isso depende da sua escolha.

Para quem está procurando escolher um serviço de hospedagem de sites ou blogs, entenda que a opção Linux certamente é a mais vantajosa por oferecer preços melhores e também mais segurança contra ataques hackers.

Se você quer aprender a configurar um terminal Linux, siga essas recomendações:

####################################################
# This file maintains persistent names for network interfaces.
# See udev(7) for syntax.
#
# Entries are automatically added by the 75-persistent-net-generator.rules
# file; however you are also free to add your own entries.

# PCI device 0x13f0:0x0200 (sundance)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:06:4f:4b:8e:1f", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="eth*", NAME="eth0"

# PCI device 0x1106:0x3065 (via-rhine)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:11:d8:af:4d:e9", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="eth*", NAME="eth1"

# PCI device 0x10ec:0x8185 (rtl8180)
SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="00:18:e7:1c:2f:a6", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="wlan*", NAME="wlan0"
####################################################

Mais detalhes podem ser conferidos nesse artigo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *